CONTACT US 

Smith & Associates
Phone: 1-999-SmithCo

Fax: 314-873-3800
Email: smith@smith.com

 

Our main office is on

55 West Street, Suite 2650, Arlington, VA 
 

 

Ana santa clara

 

*

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resumo Curricular
  • Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, em 1992;

  • Especialista em Psiquiatria em 2000.

  • Assistente Hospitalar do Quadro do Hospital Distrital de Santarém, de Setembro de 2000 a Dezembro de 2004.

  • Psiquiatra Responsável da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo (APPDA), Lisboa, de 2005 a 2014.

  • Psiquiatra do Quadro da Casa de Saúde da Idanha, Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, Belas, desde Novembro de 2005.

  • Responsável por Unidade de Psicogeriatria de longo internamento, consulta externa de Psiquiatria e internamento de agudos.

  • Mestrado em Medicina do Sono, Faculdade de Medicina de Lisboa em 2005, ano curricular, classificação 18 valores.

  • Colaboração com o Centro de Electroencefalografia e Neurofisiologia Clínica (CENC), Lisboa – Direcção: Professora Doutora Teresa Paiva - desde 2007.

  • Responsável pela consulta de Insónia na Clínica CUF - Alvalade desde 2013.

  • Realização de projeto e implementação de rotinas de internamento na Casa de Saúde da Idanha, com vista à regularização do ritmo circadiário de sono/vigília e higiene de vida em doentes psicogeriátricos de Longo Internamento (2007 - 2012).

  • Palestrante convidada na NOVA Medical School / Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, na Unidade Curricular de Fundamentos de Neurociências.
     

Sexta-feira, 18 Março - Auditório 1 - 15h55

Duração: 30 minutos

 

 

 

«Bruxismo e Psicofármacos: que relações?»

 

O Bruxismo é uma condição clínica que afeta 8 % da  população adulta e 3% da população geriátrica, no caso do Bruxismo noturno e mais de 20% da população adulta, no caso do Bruxismo diurno.

 

Importa conhecer o papel dos psicofármacos como fator etiológico (Bruxismo iatrogénico) e terapêutico (no Bruxismo idiopático ou secundário).

 

Apesar da utilização crescente de antidepressivos (em Portugal aumentou 240% entre 2000 e 2012) é escassa a literatura publicada sobre o tema das relações entre Bruxismo e Psicofármacos.

 

Tenta-se, com este trabalho, contribuir para o diálogo entre especialistas médicos, com especial atenção à iatrogenia, na perspetiva de uma saudável articulação na prestação de cuidados médicos aos doentes.

­­­­

 

 

Lisboa 2016

«Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular: O Futuro»

«Orofacial Pain and Temporomandibular Disorders: The Future»

 

 

 

 

Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial © 2016, todos os direitos reservados